09/10/2023

White tank: solução sustentável de impermeabilização

Um dos principais desafios da humanidade é frear as mudanças climáticas; substituir processos insustentáveis de impermeabilização do concreto por soluções modernas de base mineral é fundamental

Imagem mostra a vista externa do Parque do Pontal, em Porto Alegre, construído com o sistema White Tank da Penetron para Impermeabilização e proteção do concreto

O setor da construção e, portanto, a indústria do cimento, está no centro das ações para reduzir as emissões de carbono em nível global e ajudar a frear as mudanças climáticas. Na COP-27, realizada este ano no Egito, o PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) chamou atenção para a necessidade de perseguirmos o concreto de carbono zero e substituir materiais nocivos ao meio ambiente por soluções sustentáveis. “Nesse sentido, substituir os métodos Black Tank de impermeabilização por White Tank é um caminho que a indústria da construção precisa perseguir”, alerta Cláudio Ourives, CEO da Penetron Brasil.

O White Tank é evita a entrada de água, como em subsolos, e saída de água, como em reservatórios e piscinas elevadas. Como resultado, ele melhora o desempenho do concreto para resistir a pressão positiva e negativa. Dessa forma, produzimos paredes externas e lajes com um concreto estanque, dispensando outras camadas de impermeabilização. Ou seja, o sistema White Tank utiliza a própria estrutura de concreto como elemento de impermeabilização e proteção. Para obter estanqueidade, utilizamos aditivos de cristalização, como o Penetron Admix, que torna o concreto autocicatrizante. Além de fitas hidroexpansivas para as juntas de concretagem e argamassas especiais cristalizantes.

 

O sistema Black Tank

Em contrapartida, o Black Tank se refere a estruturas também abaixo do solo. Elas são impermeabilizadas com membranas de superfície, aplicadas do lado externo da estrutura e com uma camada de proteção mecânica. Realizamos a impermeabilização com produtos como membranas asfálticas, PVC, argamassas aditivas com polímeros, pinturas de epóxi, poliuretano e derivados. Todos esses materiais são de base orgânica, podendo ser tóxicos.

Além disso, com o Black Tank é necessário mão de obra para instalação e, em alguns casos, de equipamentos para solda a quente. Muitas vezes, os trabalhadores aplicam esses materiais em ambientes confinados, colocando em risco a segurança e saúde. Com alta pegada de carbono, o Black Tank também pode gerar resíduos na obra que são classificados como nocivos ao meio ambiente.

 

Benefícios do sistema White Tank

O White Tank permite a obtenção de alto desempenho do concreto, além de estanqueidade e proteção da estrutura em contato com a água e agentes agressivos. Nesse sentido, a solução tem baixo custo de mão de obra, evita atrasos de cronograma, assegura obras enxutas e limpas. Ou seja, Lean & Green, não utiliza materiais contaminantes ou nocivos, preservando o meio ambiente e atendendo a certificações ambientais como o LEED. Por não ser tóxico, o White Tank pode ser aplicado em ambientes confinados sem colocar em risco a segurança e a saúde dos trabalhadores.

A imagem em 3D mostra como funciona o sistema White Tank da Penetron

Adotar soluções adequadas de impermeabilização e proteção do concreto  já na concepção do projeto reduz os custos com intervenções corretivas ou manutenções drasticamente. De acordo com a Lei de Sitter as intervenções corretivas podem ficar até 125 vezes mais caras que ações preventivas. Mais ainda, cada intervenção representa ainda mais emissões de carbono e danos ao meio ambiente.

“Outro dado importante é que a pegada de carbono do sistema White Tank é até 11 vezes menor em relação aos materiais convencionais de base orgânica. Além disso, construções executadas com o White Tank tem um aumento na vida útil do concreto e da resistência à despassivação de até 30 anos em relação às construções sem adição dos produtos Penetron. Por fim, substituir os materiais com alta pegada de carbono por tecnologias de impermeabilização de base mineral, não tóxicas e nocivas à natureza é o primeiro passo para alcançarmos o concreto de carbono zero” finaliza Ourives.

 

Case de obra – Parque do Pontal: projeto já concebido com o método White Tank

O Parque do Pontal, em Porto Alegre, é um empreendimento da Melnick e a construtora Engenho Sul. Conta com 20.000m2 de subsolo, sendo dois subsolos e cortinas de concreto moldados in loco com mais 5.000m2, construídos quatro metros abaixo do Rio Guaíba. Todo o projeto foi concebido a partir do método White Tank para impermeabilização e proteção da estrutura.

Toda a estrutura foi construída com o sistema de impermeabilização e proteção do concreto por cristalização integral. Os principais produtos utilizados foram o aditivo cristalizante Penetron Admix e a fita hidroexpansiva Penebar SW-55. “O projeto foi estudado para a utilização do método White Tank. Dessa forma, oferecemos consultoria para o projeto, além de acompanhamento da execução da obra até a entrega do empreendimento” explica Cláudio Ourives.

  • Por: R$ 9.630,00
    Comprar

    PATCHLINE SM - PALLET 72 SACOS

    O PATCHLINE SM é uma argamassa ideal para reparos verticais e em tetos. Ela oferece facilidade de uso, excelente adesão e alta durabilidade. Saiba mais aqui.

  • Por: R$ 231,75
    Comprar

    PATCHLINE PAVE - SACO 25 KG

    Patchline Pave é uma argamassa cimentícia polimérica e com fibras para reparos rápidos de pisos industriais e pavimentos de concreto. Saiba mais aqui.

  • Por: R$ 653,07
    Comprar

    PENEBAR SW PRIMER - GALÃO 3,8 L

    O Penebar Primer é um primer à base de emulsão acrílica usado para melhorar a aderência entre a fita hidroexpansiva e a superfície de aplicação. Saiba mais.

  • Por: R$ 151,25
    Comprar

    PATCHLINE SM - SACO 25 KG

    O PATCHLINE SM é uma argamassa ideal para reparos verticais e em tetos. Ela oferece facilidade de uso, excelente adesão e alta durabilidade. Saiba mais aqui.